06/09/2021
por Equipe de Comunicação - Igepp online

Concursos em 2022: Orçamento para próximo ano prevê 73.640 contratações



 

Ainda em 2019, o ministro Paulo Guedes, mesmo diante do fato de que 50% do funcionalismo público se aposentaria nos próximos cinco anos, declarou:

"Trava esse negócio aí. Quero saber por que precisa, tem que ver os atributos"

É bem que verdade que não faz parte da agenda do atual Governo a realização de concursos públicos em massa!

Menos ainda que estaremos diante de uma nova era de ouro dos concursos, como alguns apressadamente anunciaram!

Mas eis alguns fatos com poder suficiente para você esperar realmente em 2022 o melhor ano para concursos, ao menos desde 2014, quando iniciaram as crises econômica e política do país, agravadas pela crise sanitária da pandemia do Covid-19 iniciada em 2020:




1. Cargos vagos versus represamento dos editais


Alguns órgãos públicos, como a CGU, Banco Central, Receita Federal, Senado e Câmara, dentre outros, estão sofrendo há anos com a carência de servidores. Não é necessária a criação de cargos novos. Estamos falando de reposição de vacâncias! 

O concurso do Senado Federal, em 2020, chegou a ter data até divulgada e projeto básico simplicado vazado de tão adiantando estava o processo!

No meio do caminho, o meteoro da pandemia assolou o mundo inteiro e ainda estamos no meio da tempestade!

Aos trancos e barrancos, com a crescente imunização da população, espera-se um quadro mais favorável no próximo ano!

Logo, é bem razoável supor que teremos, como há muito tempo não tínhamos, um 2022 com editais, incluindo aqueles esperados há anos por concursandos(as) cujo objetivo é ingressar numa carreira de alto nível!




2. Ciclos eleitorais e investimentos públicos


Estudos demonstram que os investimentos do governo federal, dos estados e dos municípios são influenciados pelo calendário eleitoral. 

Em ano de pleito há aumento de gastos públicos e no ano seguinte há contenção das despesas (Ipea, 2011).

A aproximação do ciclo eleitoral, quando os governos, especialmente aqueles que não gozam de amplo apoio, têm a "tentação de considerar como prioritários os projetos que resultem em maiores ganhos eleitorais" (Fonte: Portal Uol: (https://economia.uol.com.br/noticias/bbc/2021/09/04/liberais-defendem-que-guedes-abandone-reformas-vai-piorar-o-que-esta-ruim.htm?cmpid=copiaecola)

Professor Alvaro, mestre e doutorando em Ciência Política,consultado, afirmou:

"Governos enfraquecidos, como é o caso de Bolsonaro, com índice de aprovação na casa dos 24%, têm probabilidade maior de ceder a pressões. Isso não necessariamente implica que há um relação direta entre realização de concursos públicos e ganho eleitoral. Mais fácil perceber essa relação com gastos em infraestrutura, por exemplo, e liberação de emendas parlamentares. Mas órgãos públicos, carentes de servidores, e cuja estratégia tem sido reiteradamente solicitar autorizações para concursos públicos de sorte a suprir a carência de servidores, vão aproveitar a janela de 2022. E isso nada tem a ver com eleições, mas com o próprio Estado e o dia-a-dia de funcionamento da máquina pública."


3. Estudo com antecedência, regularidade e assertividade


De qualquer modo, o(a) candidato(a) a uma dessas vagas deverá o quanto antes se preparar com antecedência e qualidade! 

Quem ainda não começou, pode iniciar agora, mas não procrastine mais esse início!

Quem já está se preparando, não deve perder o estudo acumulado por meio da manutenção com exercícios, produção de discursivas e acompanhar as atualizações que estão ocorrendo com as legislações!

Considerando o tempo dos últimos editais de muitos desses concursos, a depender, não será a melhor estratégia apegar-se ao último edital publicado!

Acompanhar as últimas provas das bancas principais, julgados recentes do STF, temas emergentes pós-pandemia, dentre outros, são dicas importantes para você seguir um rumo certo!  

2022 promete!

Equipe Igepp Online de Comunicação 





O que achou desta notícia?


Palavra do Aluno

“Oi! Boa Tarde! Me nome é Olávia Cristina Gomes Bonfim, fui aprovada em 1º lugar para o cargo de consultor legislativo, área Constituição e Justiça, da CLDF. Fiz um curso com vocês no IGEPP online. Gostaria de agradecer pela contribuição na minha aprovação!” 

Aprovada em primeiro lugar para o cargo de Consultor Legislativo, área Constituição e Justiça, do Concurso da Câmara Legislativa do Distrito Federal (2018)

Olávia Cristina Gomes Bonfim

Câmara Legislativa do Distrito Federal - Consultora Legislativa

"Percebi que o IGEPP não mede esforços para oferecer um bom ensino. O corpo docente é muito bom! Tive aula com os melhores professores de cada tema, muitos vieram de outros estados. As matérias são bem divididas e temos apoio on-line. Além disso, a parte administrativa do IGEPP é muito boa. Quando o tempo é curto, uma boa organização no curso é fundamental."

Utilizou a Pós para melhor colocação profissional na empresa que trabalha.

Bruno Varjão

"Eu não era servidor público antes de estudar no IGEPP. Depois de dois anos de estudos, tomei posse na Agência Espacial Brasileira, estou aguardando ser chamado para o MPOG e para  Auditor de Controle Interno do Distrito Federal.

Aprovado para a Agência Espacial Brasileira, MPOG e Auditor de Controle Interno do DF.

Rafael Duarte de Paula Silva

"Eu já era servidora pública e com o conteúdo ministrado na Pós em Gestão Pública do IGEPP, consegui outra aprovação: no primeiro concurso para Gestor de São Paulo. Na minha opinião, essa é a melhor instituição do mercado que prepara as carreiras de Gestão."

Aprovada para APPGG/ SP - 2015 (Analista de Políticas Públicas e Gestão Governamental de São Paulo).

Ellen Carolina Bandeira

"Cursar a Pós em Gestão Pública no IGEPP foi uma oportunidade de conhecer melhor a Administração Pública Federal. Com o amplo conhecimento e embasamento teórico conquistados, pude aplicá-los na rotina do órgão público onde trabalho."

Cursou a Pós em Gestão Pública para aplicar os conhecimentos no órgão público que trabalha: Ministério da Justiça. Aguarda sair o edital de Gestor Público Federal. 

José Albuquerque Nogueira

"Estudei no IGEPP, fui aprovada para Analista de Políticas Sociais e fiquei encantada com o nível dos professores e a proximidade da Secretaria Acadêmica com os alunos. Resolvi cursar a Pós em Gestão Pública, que me ajudou tanto em passar em outros concursos públicos, como também na seleção interna do órgão que eu trabalhava. Logo após o fim das aulas, saiu o edital para Analista de Gestão Pública do MPU, consegui aprovação e é o cargo que ocupo hoje."

Aprovada para Analista de Gestão Pública do MPU/ 2013 e para Gestor Público Federal (Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental do MPOG)/ 2013.

Cecília Lamounier

A preparação oferecida pelo IGEPP é de fato diferenciada, sendo de grande relevância para candidatos que estão em estágio mais avançado nos estudos e na experiência em concursos, o que se percebe inclusive pelo nível dos alunos que a escola atrai.

Airton Luciano Aragão Júnior

A INSTITUIÇÃO    |    CURSOS    |    PROFESSORES    |    EVENTOS    |    NOTÍCIAS    |    CONTATO
IGEPP 2021 © | Política de Privacidade